Cantinho dos Poetas

Cantinho dos escritores - texto e imagens elaborados pelos alunos do 4º B




Contigo













A vida dá voltas,
voltas sem parar,
procuro sorrisos e alegria,
procuro amor no ar.


Tudo o que tenho,
é tudo por amor,
pois sei que contigo,
nunca vou ter dor.


Este poema,
eu te vou escrever,
para dizer tudo o que sinto,
para não te perder.


Sei que não estou só,
contigo ao meu lado,
contigo a minha vida é diferente
e sei que sou o teu príncipe encantado.


E a nossa história não acaba aqui,
com um grande final feliz
pois tu és tudo o que eu sempre quis.                                              


Filipe Martins 6ºA nº5



A vida














As ondas do mar
Completam-me a vida
Que pode ser triste
Mas também divertida.


As rochas brilhantes
Da água do mar
Escondem tesouros
Tesouros de desejar.


Sentada na areia
Uma menina misteriosa
Buscando as conchas
E coisas maravilhosas.

Deixou cem pegadas
na areia brilhante
e eu fui atrás dela
sem pensar um instante.


Gonçalo Bila, 8º C



Acróstico à Poesia

Por palavras
Ou algo mais complexo
Escrevemos os nossos sentimentos
Sem ninguém para criticar
Imaginamos pensamentos e
Assim nos deixamos levar

Poesia,
Observa-se
Escreve-se
Sente-se
Imagina-se e sobretudo
Aprende-se.

Palavras soltas
Ou ordenadas
Em linhas ou
Separadas e até
Improvisadas, será isto
A poesia?

Patrícia Nené Soares, 9º B
Poema criado nas aulas de Língua Portuguesa

-------------------------------------------------

Quadras finalistas do Concurso de Quadras a São Martinho

Quadra vencedora


Meu querido São Martinho,
Construíste uma grande amizade.
Ao pobre mendigo
Trouxeste felicidade!


Inês Tan, 6º F





Meu querido São Martinho,
És tu que trazes castanhas
E bom e novo vinho
E muitas artimanhas!

Meu querido São Martinho,
Que belo dia de festa
Obrigado, amiguinho
Até para o ano. Vou dormir a sesta!

Meu querido São Martinho,
Meu santinho de bondade
Para aquecer o mendigo
Fez um grande milagre.

Meu querido São Martinho,
Que provas o vinho novo
E consolas a barriguinha
Com a castanha do meu povo.

Meu querido São Martinho,
Tens um dia especial
Cantamos e bebemos
Neste dia sensacional!

Meu querido São Martinho,
Ajudaste o mendigo
Deste-lhe metade da capa
E ele procurou abrigo.

Meu querido São Martinho,
Num dia feio apareceste
Ajudaste o mendigo
E ele ficou muito contente.

Meu querido São Martinho,
Trazes-me as castanhas
Que eu trago o vinho
Vê lá se uma bebedeira não apanhas!

Meu querido São Martinho,
Vem cá ao pé de mim
Para eu te dar um beijinho.
E um grande miminho!

Meu querido São Martinho,
És bom de coração
Ofereceste a um mendigo
Um dia de Verão!

Meu querido São Martinho,
As tuas castanhas vou comer
Assadas ou cozidas
Para a minha barriga encher!

Meu querido São Martinho,
Tempo das castanhas quentinhas
Na fogueira vou assá-las
Com jeropiga a acompanhá-las!

---------------------------------------------------------

O Oceano

No Oceano
Existem algas, corais
E muitas coisas mais.

Existem vários peixes.
Desde a sardinha ao atum.
Que para comer
Como estes não há nenhum.

No Oceano
Também há espuma macia
E no Atlântico
Água muito fria.

Também há as baleias.
Como a orca
Que gosta muito
De carne de foca.
Também há tubarões.
Que são cá
Uns comilões!!

Miguel Barbosa, 7º A
(Vencedor do Concurso Poético do 6º Cancioneiro Infanto-Juvenil para a Língua Portuguesa, do Instituto Piaget, de Almada)